Como montar um Home Studio gastando pouco

Hoje em dia com tantas ferramentas inclusive grátis dá pra montar um home studio e conseguir fazer aquele som e se vc não sabe toca, mas tem um bom ouvido pode produzir muitos que não tem condições pra pagar um produtor famoso e de quebra ainda ganhar um extra com campanhas publicitárias e jingles. Leia e tire suas conclusões.

Quer montar um Home Studio mas não tem muito para investir? Saiba que é possível criar um espaço de boa qualidade gastando relativamente pouco. É uma questão de investir com assertividade e saber quais os principais equipamentos para o primeiro momento. Lembre-se que conhecimento vem antes dos equipamentos! Mas na parte técnica separamos algumas sugestões para te ajudar, confira a seguir:

Computador

Sem sombra de dúvidas o elemento mais importante de um Home Studio é o computador. É nele que você irá gravar, editar e pós-produzir. Contudo, não é necessário ter a melhor máquina do mercado logo no começo.

No primeiro investimento são importantes três elementos:
• Processador, para suportar todo o trabalho realizado sem comprometer o processo e o material;
• Memória RAM, para agilizar a transição entre diversas aplicações durante o processo;
• Armazenamento interno, para guardar seus trabalhos e não sofrer com interrupções por falta de espaço ou perder trabalhos sem backup.

Os computadores mais recomendados do mercado para produção musical são da marca Apple, devido a sua estrutura de sistema operacional, processamento e outras características que facilitam trabalhos de áudio e vídeo. Ao buscar suas opções, lembre-se de pesquisar usados e semi-novos e foque nas três características principais citadas acima.

Interface de áudio

Outro equipamento necessário e importantíssimo para montar um Home Studio é a interface de áudio. Esse dispositivo permite captar e gravar sons digitalmente e possibilita maior fidelidade no processamento dessas gravações. Como esperado, existem vários modelos disponíveis no mercado. A partir de R$400 já se encontra opções interessantes para quem iniciantes no ramo. Por isso, é importante verificar algumas características básicas, tais como:

• Número de entradas XLR/P10;
• Qualidade de pré-amplificadores e conversor;
• Indicador de nível do sinal (por canal);
• Saídas para fones de ouvido;
• Opções de monitoramento do sinal;
• Saídas Mono, L (Left) e R (Right);

Iniciar com interfaces de 2 a 8 canais pode ser uma boa ideia, dependendo do espaço que estiver disponível e do que se deseja gravar. Lembrando que uma interface de 8 canais já possibilita uma gravação de bateria robusta (a bateria costuma ser a gravação mais complexa de uma produção baseada nos instrumentos orgânicos mais comuns).

Headphones e monitores de referência

Os headphones têm um grande peso para quem deseja montar um Home Studio. São ferramentas excelentes para escutar as nuances e detalhes de cada faixa numa referência clara e fidedigna. Outro fato: apesar de historicamente incomum, atualmente há profissionais que mixam em headphones. Ou seja, para investimentos iniciais eles podem ser uma boa alternativa aos monitores de referência. Por conta disso tudo vale a pena investir um pouco mais para ter um acessório de qualidade. Em média, é possível encontrar bons modelos por preços que variam entre R$150 e R$500. Se tiver a oportunidade de importar, o headphone AKG K240 costuma ser uma opção de excelente custo x benefício.

Se optar por investir em monitores de referência, atente-se ao tamanho da sala disponível para não comprar monitores maiores que o necessário. Nem sempre o maior é o melhor! Yamaha e KRK são boas marcas para equipamentos iniciantes de custo moderado.

Tratamento acústico

Outro ponto chave para Home Studio e estúdios em geral: tratamento acústico. Essa questão depende diretamente dos trabalhos que serão executados no espaço. Por exemplo:

• gravação de bateria exige um isolamento maior dependendo da localização do estúdio;
• estúdios de mixagem precisam de uma sala mais equilibrada;
• gravação de voz pede uma sala que tenha poucos vazamentos.

Portanto é importante entender o tratamento adequado para os trabalhos que você pretende realizar. Atualmente é possível encontrar espumas de isolamento mais baratas, mas que conseguem gerar um bom isolamento. Além disso você também pode investir em drywall com lã de pet. Essa é uma alternativa para a lã de vidro, com preço bem mais acessível, mas que também proporciona um isolamento satisfatório.
Dica importantíssima: não se esqueça de usar o próprio mobiliário do espaço a seu favor. Estantes com livros, por exemplo, conseguem proporcionar um excelente isolamento. O mesmo vale para sofás, tapetes… tudo precisa ser testado! Se possível, vá atrás de conselhos de profissionais mais experientes para te ajudar a entender a sala e buscar a melhor opção de tratamento acústico.

Software (DAW)

Outro gasto considerável será com a licença de um software (DAW). Apesar de esse ser o tipo de custo que não há como ignorar, os modelos de negócio atuais vêm colaborando com o usuário. Tais licenças sempre foram muito caras, mas com a opção de assinatura de serviço esses preços atingiram patamares bastante acessíveis. Se quiser esperar um pouco para decidir qual a melhor DAW para você, existem opções gratuitas na internet que funcionam por tempo determinado. Mas, se você deseja fazer um trabalho realmente profissional e a longo prazo, precisará investir em um software pago e todas as ferramentas e benefícios disponibilizados.

Lembre-se: usar programas crackeados, além de ser antiético, também pode comprometer e danificar seu equipamento, fazendo com que você perca trabalhos e até mesmo credibilidade.

Com investimentos iniciais bem definidos e feitos de modo assertivo, você estará pronto para iniciar trabalhos de qualidade em seu Home Studio. Daí pra frente é estudar e trabalhar muito para se aperfeiçoar a cada dia! Acredite: com o tempo, isso fará seu Home Studio tomar outras proporções.

Gostou desse artigo? Favorite o blog do Bom Carteiro e fique antenado com notícias sobre atualidades e novidades sobre os Correios, e-commerce e logística.

Para saber mais sobre nossos serviços, acesse aqui. Novidades sobre os Correios aqui.

Até mais!